Assédio


Esse ser é hoje o mais disputado do “mercado negro” de “alforriadas senhoras” donas do negócio, senão o mais rentável, com certeza, o mais concorrido da atualidade: o labor de cuidadora de crianças, vulga “babá”.

E o absurdo é tanto que a mulherada “perde a linha” e dá em cima mesmo. O assédio rola solto e as formas de sedução vão desde “cafezinho by Nespresso” até propostas indecentes de férias extras e gordos “pro labores”.

E cá pra nós… Assediar o nosso marido já é horrível, mas assediar a nossa babá, é inadmissível!!!

E não, a babá não é sua… É minha!

Fui!