Quem é Jogê Pinheiro?

Resumo de Minha Vida.

“…Somos seres situados no mesmo plano, situado um em relação ao outro em retas coplanares.”  Mesmo que na maioria das vezes isto não seja percebido e ou respeitado.

Sou professora de ginástica e dança, coreógrafa, bailarina, formada em Podologia Clínica com especialização em Cinesiologia e em Comunicação Social – Jornalismo.


Sou JOGÊ PINHEIRO1306, nascida em Salvador, Bahia. Terra linda de magia inexplicável. De família humilde, papai militar e completamente apaixonado pela sua prole. Mamãe do lar e cantora inoperante, para não agir com insensibilidade em relação ao sonho de minha genitora. Papai, infelizmente morto há algum tempo e mamãe ainda, bem viva e ainda cantora “inoperante”.


Desde sempre estudei em escola pública, e estive voltada para a arte. Ainda em terras soteropolitanas, trabalhei como, bailarina no SESC Pelourinho, e logo percebi que Salvador era muito pequena para essa criatura que estava surgindo.


Fui fugida de casa, muito novinha para São Paulo. Ralei muito em subempregos e consegui me formar em Balé Clássico pela Escola Municipal de Bailado. Primeiro sonho realizado. Fiz muita aula de Ballet clássico, jazz, sapateado, afro… E dancei. Dancei muito na terra da garoa, passei por inúmeras academias, grandes mestres, muitos espetáculos de dança e casas de shows como Plataforma 1, Paladium… Casas noturnas gays. Trabalhei em todas desta capital, dançando, apresentando shows, animando plateias ávidas por risos soltos e despropositados. E na insistência do plano de dar continuidade de realizar a maior parte de meus sonhos.

“Sem arrependimento algum de nada que fiz, eu quero mais é viver cada tantinho desse dom maravilhoso que é a vida.”

Depois de muita dificuldade, luta e algumas experiências, fui convidada para trabalhar como Instrutora de Atividade no SESC São Paulo. Fui professora e coreógrafa em diversas academias, grupos de dança e agências. Viajei uma parte do mundo começando por nossa irmã Sul-Americana e muito simpática Argentina, saltei para o Japão, Cingapura, Índia, Malásia, Itália, Alemanha, Nova Iorque, dançando e dando aulas de dança, ou melhor, dando muito duro. Há mais ou menos quinze anos vivo exclusivamente de uma personagem batizada BUG, Barbara Ursulla Guimarães, animando eventos, feiras, congressos, dando palestras motivacionais, fazendo Mestre de Cerimônia. Mais um sonho realizado.

Sou casada há muito tempo. Tenho um filho adolescente (outro sonho realizado). No momento engajada em um projeto de educomunicação, para as crianças e jovens da favela da Vila Prudente. Comecei a frequentar a favela, no ano de 2015 com o projeto de desenvolver ali a criação de um jornal comunitário. Com muito trabalho, principalmente de convencimento e confiança, consegui.


Jornalista “Freelancer” na Agência de Notícias da Aids e apresentadora do programa “Espartilho” (Um programa de entrevistas, entretenimento, informação e arte), criado e produzido por essa que vos fala. Colaboradora de conteúdo para sites. Atualmente Colunista na Revista Digital Maria Scarlet. Não tenho militância alguma, sou apartidária, porém, sempre convidada para discutir temas voltados para a transexualidade, em escolas, empresas e faculdades. Profissionalmente promovo palestras motivacionais em diversas empresas, com uma pegada humorista. Trato de diversos assuntos com muito bom humor. Colaboradora – Conselheira no Centro de Cidadania para Transexuais e Travestis da Zona Oeste de São Paulo.


Assumidamente gay desde sempre, para que a vida não fosse tão penosa e cruel. Hoje, Transexual, e a vida, infelizmente, revela-se ainda mais cruel. Apresentadora, jornalista, professora de ginástica e dança, bailarina, coreógrafa, formada em podologia clínica, e sem arrependimento algum de nada que fiz, eu quero mais é viver cada tantinho desse dom maravilhoso que é a vida.


Sempre grata,

Um grande abraço,

Jogê Pinheiro.


Jogê Pinheiro para a coluna espartilho trans

Encontre-a no Instagram: @jogepinheiro