Batman

Batman (The Batman, no original) segue o segundo ano de Bruce Wayne (Robert Pattinson) como o herói de Gotham, causando medo nos corações dos criminosos da sombria cidade. Com apenas alguns aliados de confiança – Alfred Pennyworth (Andy Serkis) e o tenente James Gordon (Jeffrey Wright) – entre a rede corrupta de funcionários e figuras importantes do distrito, o vigilante solitário se estabeleceu como a única personificação da vingança entre seus concidadãos. Durante uma de suas investigações, Bruce acaba envolvendo a si mesmo e Gordon em um jogo de gato e rato, ao investigar uma série de maquinações sádicas em uma trilha de pistas enigmáticas estabelecida pelo vilão Charada. Quando o trabalho acaba o levando a descobrir uma onda de corrupção que envolve o nome de sua família, pondo em risco a própria integridade e as memórias que tinha sobre seu pai, Thomas Wayne, as evidências começam a chegar mais perto de casa, precisando, Batman, forjar novos relacionamentos, para assim desmascarar o culpado e fazer justiça ao abuso de poder e à corrupção que há muito tempo assola Gotham City.

Por Alexia Road

Nessa nova adaptação de Batman, podemos descobrir um pouco mais do universo de Gotham que nunca foi explorado nos filmes antes.


De maneira um tanto sombria, a interpretação de Robert Pattinson, traz um Bruce atormentado, com um novo senso de justiça e ação. O rival da vez, está atrás de todos aqueles que considera mentirosos, expondo-os da maneira mais violenta e cruel possível.

Entre mentiras, traições e um olhar profundo, Bruce reflete sobre o quanto Gotham realmente precisa do Batman e qual seria a melhor forma dele obter respostas e resultados. Em meio a sua busca, ele encontra uma jovem escorregadia, que sabe se cuidar muito bem sozinha.


A mulher-gato (Zoe Kravitz), rouba algumas cenas com sua esperteza, sensualidade e decisões. Ela nunca faz o que esperamos e um estranho relacionamento de ajuda mútua se estabelece entre os dois, para que assim consigam o que desejam.


As cenas de ação são extensas, mas bem-postas, a fotografia sombria e o ritmo lento.


Gostei de como o destaque feminino atuou nessa adaptação. Não é nada parecido com as outras versões que já vimos nas telas, tudo é bastante explicado e construído aos poucos, me dando a sensação de precisa ser assistido mais de uma vez para absorver tudo.

Diria que não deixa nada a desejar.


Filme já disponível na HBO MAX.



Alexia Road escreve para a coluna Resenhas e Críticas

Encontre-a no Instagram @alexia_road


#hbo #mulhergato #dc #zoekravitz #batman #gotham #cinema #robertpattinson #alexiaroad #emcartaz