Quem Sou Eu?

“Eu sou a luz, mas posso ser a escuridão se você não me ouvir. Sou a razão, e às vezes, a falta dela para te proteger. Sou a calmaria, mas viro tempestade quando mexem com você. Sou a força viva, mas também tenho fraquezas. Sou a exigência, a cobrança, a chatice. Mas também sei sorrir e brincar como se tivesse a sua idade. Sou o regulamento que não pode ser quebrado, mas abro exceções para você. Você acha que sou o centro, mas na verdade sou apenas uma parte do todo, localizado no canto esquerdo. Sou a parte que apóia, que ajuda, que admite seus erros. Sou quem te julga e te pune, mas a pena… Esta geralmente é mais amena do que nos tribunais do lado de fora. Sou aquela que te força a seguir uma linha reta, sem desvios. A linha que eu mesma desenhei, aquela perfeita. Sou a solução de muitos problemas seus, e sou o consolo para os problemas que não têm solução. Sou aquela parte que fica atrás da coxia, calada e observadora, que assiste por trás da cortina, o espetáculo da sua vida. Sou aquela que reza sem falar, todos os instantes em que pensa na sua proteção. Sou a sensação que acompanha suas dores e que saúda suas alegrias. Quem sou eu? Sua mãe.” Fui! (Agradecer…)