Stranger Things 4° temporada



O fenômeno da Netflix retornou para a 4° Temporada!


Stranger Things é uma série que teve sua estreia em 2016, mas a cada temporada volta ao topo na popularidade.  Com mais de 286,79 milhões de horas assistidas, alcançou o primeiro lugar em 83 países (passando o sucesso Bridgerton).


A trama gira em torno de um grupo de amigos que se envolvem em diversos eventos sobrenaturais na pequena cidade de Hawkins, envolvendo governo, dimensões paralelas, mortes e muita bizarrice.


Após a 1°, 2° e 3° temporada, pensei que a 4° não poderia ser melhor, mas me enganei.

Seis meses após os acontecimentos da 3° vemos mudanças gigantescas nas vidas dos personagens principais. Mudanças de cidade, amigos, e interesses pessoais. Viajamos pela Califórnia, Hawkins, Rússia e o Upside down.


Logo no primeiro episódio somos apresentados a um novo monstro sobrenatural, capaz de se infiltrar na mente e no físico das pessoas. Vecna é o novo destaque da temporada. Enquanto nossa protagonista, Eleven está na Califórnia com Will e Jonathan, enfrentando os horrores do ensino médio.

Considerada esquisita, Eleven, precisa lidar com o luto, a falta de seus poderes e o relacionamento a distância com Mike. Millie Bobby Brow já demostrou diversas vezes a entrega a seu papel e não deixou nada a desejar. Em muitas cenas, segurou tudo nas costas e me tirou o fôlego.


E claro, não podemos esquecer da Max (Sadie Sink), que também está de luto, triste e mais isolada do que nunca. Ela termina seu relacionamento com Lucas e não demora a se envolver com o lado sobrenatural da série. Muitas cenas são de arrepiar e sua atuação impressionante. Sinto que ela ainda terá um crescimento maior ainda.


Já Nancy (Natalia Dyer) e Robin (Maya Hawke) encontram uma dinâmica própria e surpreendente. E Steve (Joe Keerry) e Dustin (Gaten Matarazzo) continuam com sua amizade engraçada e fiel.


Apesar de Will estar muito presente com a nossa protagonista, achei que se perdeu no enredo. Destaque pequeno, assim como o Jonathan.


Joyce (Winona Ryder) roubou a cena em diversos momentos, sempre inquieta, não demorou a entender recados que a levam a Rússia, atrás de alguém pra lá de especial.

E não sei para quem assistiu, mas uma das coisas que mais me marcou foi a trilha sonora. Perfeita, como nas demais temporadas, músicas antigas, mas que utilizadas no momento certo, foram capazes de tornar as cenas inesquecíveis.


Os diretores Matt Duffer, Ross Duffer e Nimród Antal sempre trazem um cenário caprichado e impressionante. Os episódios têm mais de 1 hora, mas não são nada cansativos.

Notei um amadurecimento da trama, dos personagens e de todo o universo sobrenatural. Stranger Things é uma série atípica e que com certeza, merece toda a nossa atenção.


E não acabou!


A segunda parte da 4° temporada chegará em 1° de julho.



Alexia Road escreve para a coluna Filmes & Séries

Encontre-a no Instagram @alexia_road