Como reacender a chama do desejo depois de anos juntos


No início de um relacionamento, quando tudo ainda é novidade, a paixão está ardendo e a libido elevadíssima, os casais tendem a transar com mais frequência. No entanto com o passar do tempo aquele fogo todo de antes começa a diminuir. Quando se passa a viver junto e principalmente depois da chegada dos filhos, com a rotina, mais afazeres, preocupações e responsabilidades, fica difícil manter o desejo sexual em alta. Mas é importante não deixar que a velha chama se apague de vez. Entenda o porquê e conheça os benefícios do sexo que vão além do prazer.


5 benefícios do sexo:

1 - Diminui o estresse e os níveis de ansiedade.


2 - Aumenta os níveis de serotonina, neurotransmissor responsável pelas sensações de bem-estar, felicidade, otimismo, bom humor e tranquilidade.


3 - Produz ocitocina. Conhecido como hormônio do amor, ele intensifica a ligação entre os parceiros e está relacionado à afetividade.


4 - Melhora a qualidade do sono. A atividade física durante o ato sexual e o relaxamento muscular produzido pelo orgasmo promovem uma mistura de bem-estar e exaustão que favorecem um sono reparador.


5 - Melhora o sistema cardiovascular. Quem não sofre de problemas do coração se beneficia da liberação de adrenalina durante a relação, já os cardíacos precisam tomar um pouco de cuidado com a intensidade das peripécias na cama.


Você pode estar se perguntando, mas qual a frequência ideal para ter relações sexuais? Isso varia muito e quem determina é o próprio casal. Para alguns, transar de 2 a 3 vezes por semana está ótimo; para outros, uma vez por semana é a frequência perfeita; há ainda quem não consiga encontrar tempo para curtir o parceiro ou parceira mais que uma vez no mês. Especialistas alertam que quando um casal transa menos de 6 vezes ao ano, ou seja: uma relação a cada 2 meses, a situação é preocupante.


A falta de sexo é um alerta de afastamento físico e afetivo e precisa ser corrigida o quanto antes, para que não afete o relacionamento em níveis mais profundos.


Além do cansaço da rotina do dia a dia, o estresse no trabalho, doenças, uso de medicamentos que diminuam a libido e lesões físicas podem interferir na intimidade do casal.


O diálogo é a melhor forma de resolver o problema da falta de sexo. Casais que estão há muito tempo sem transar devem primeiro voltar a conversar sobre o assunto, antes de simplesmente se forçarem a ter uma relação sexual, pois o ato pode acabar sendo desagradável e gerar ainda mais afastamento e uma sensação de rejeição. Quando alguém faz “sexo por obrigação” isso acaba sendo notável e só prejudica o tesão, a cumplicidade e o afeto.


Tirar uns minutinhos na semana para ficarem a sós, desconectando-se dos problemas e do mundo externo e perguntar como o outro como está se sentindo, pode ser o primeiro passo.


É preciso tentar reintroduzir o romance e a sensação de paquera, voltar a trocar beijos na boca e carícias ousadas, conversar sobre o que curtem ou não na hora H, ou o que gostariam de experimentar, pois isso fará com que o desejo retorne e a vontade de transar também.

Ainda é possível contar com a ajuda de especialistas na área, os terapeutas sexuais.

O importante para reacender o desejo é reencontrar o caminho da conexão e da vontade de estar junto. Sexo é maravilhoso, tem muitos benefícios e mantém o casal mais conectado tanto física quanto emocionalmente, por isso em uma relação longa e estável, é preciso fazer um esforço para preservar os momentos de intimidade.


A sexóloga Maria Claudia, em matéria para o portal Uol, disse: “É fundamental reconquistar o parceiro sempre e não transformar o sexo em uma atividade burocrática: que começa e termina do mesmo jeito, no mesmo lugar, no mesmo dia da semana.” A especialista ainda aconselha: “Não adianta esperar que o desejo vá surgir do nada. Busque o que desperta a sua vontade.”


Sexo é uma parte importante do relacionamento e, antes de tudo, é fantasia, satisfação, entrega, brincadeira e cumplicidade, portanto, explore a criatividade e deixe o receio e o preconceito de lado! Para apimentar a relação e voltar a ter uma vida a dois sexualmente ativa, vale assistir a filmes eróticos ou mesmo “pornôs”, ler livros “hot”, conversar muito e testar novas posições e novas formas de dar e sentir prazer.


Ative seu lado mulher ousada e vá ser feliz, lindona!


Beijos e até a próxima!

Renata R. Corrêa para a coluna mulheres reais Encontre-a no Instagram: @renata_rcorrea