O prazer de se amar



Dia desses, navegando pela internet, me deparei com uma chocante matéria em que dizia que uma garota contraiu uma bactéria que era encontrada somente em cadáveres e que ela, ao ir na rede social do último homem com quem teve relações, descobriu que ele trabalhava em uma funerária.


A leitura me causou um enorme desconforto por razões óbvias, mas achei de suma importância conversar sobre, e foi com esse pensamento que compartilhei a postagem em meu Facebook.


A maioria dos comentários diziam que era muito comum isso acontecer, por mais horrível que fosse.


“Se coloque sempre em primeiro lugar porque ninguém o fará por você.”

Outros, como sempre, culpavam a garota por não ter se prevenido ou por ter tido relações com um desconhecido. Não a culpo, mas concordo em partes, se prevenir é fundamental para evitar doenças. Por outro lado, como podem em uma matéria em que foi confirmado que o sujeito teve relações com cadáveres, a culpa recair para a garota?


Se o erro dela foi por ter se entregado para um desconhecido, o que justifica um outro caso em que o sujeito era um marido casado há anos? Sua esposa o conhecia há anos e, mesmo assim, contraiu a bactéria porque ele foi irresponsável – para poupá-lo de ofensas piores.


A questão é, sempre querem nos culpar por erros que não cometemos… mas não vamos nos aprofundar neste assunto porque o que vim fazer aqui hoje, é alertá-las.


Cuide de você, se ame, se respeite e se proteja. Não peço para que deixe de viver sua vida e de curtir com quem quiser, ou para que romantize o sexo casual, mas se coloque sempre em primeiro lugar porque ninguém o fará por você. Tenha relações com amigos, com desconhecidos, com namorado, não importa com quem seja.


Esse caso da garota ficou famoso porque ela compartilhou em suas redes sociais para alertar outras mulheres. Há muitos outros casos, mas esse repercutiu, porque o sujeito ejaculou no rosto dela e causou manchas na pele. Ou seja, os riscos existem em vários níveis, portanto, trate seu corpo como uma casa e não deixe qualquer pessoa entrar.

Apenas se certifique de que essa pessoa terá por você, o mesmo respeito que você tem por si mesma.


Não há prazer melhor do que este.


R_Christiny escreve para a coluna Papo de Bordel

Encontre-a no Instagram @r_christiny